29.1.09

24 Horas - 7x06 - 01:00 PM 02:00 PM


Comentários do episódio 01:00 PM 02:00 PM de 24 Horas, spoilers abaixo:

Assistindo ao sexto episódio desse ótimo início de temporada do 24 Horas, percebi que o bom roteirista é aquele que consegue desatar os nós que cria na trama. Tivemos dois exemplos disso nesse episódio, mas, em contrapartida, observei duas grandes mancadas.

O episódio começa com o frenesi no escritório do FBI causado pela captura da agente Renee Walker. Larry Moss, que em dias normais é um osso duro de roer, estava uma pilha e quem pagou o pato (bem feito) foi o chatíssimo Sean Hillinger. Ouviu gritos histéricos do desequilibrado agente. O primeiro nó da trama que desataram foi o enterro da agente Walker. Ninguém viu, mas o Tony deu um jeito de ligar para Chloe e Bill que foram socorrer a moça. Ela estava sem respirar e Bill deu uma injeção milagrosa que a trouxe de volta. Deve ter sido o tal “componente hipotérmico” que trouxe Tony de volta a vida.

Enquanto isso, os terroristas chegam ao local marcado para entregar Matobo, mas Emerson desconfia de Tony e faz Jack de refém. Emerson leva a pior, ele é baleado e morre em seguida.

Eu falei no início do post que o episódio teve duas mancadas. Vejamos:

1º - Em hipótese alguma nenhum presidente dos Estados Unidos sacrificaria cidadãos americanos para proteger africanos ou qualquer outra etnia. Isso foi uma “patriotada” desnecessária dos roteiristas. A série lida com a realidade (ou pelo menos com algo próximo dela) e essa foi de lascar.

2º - Na troca dos diamantes pelo Matobo, o contato de Dubako tentou matar Tony que foi salvo pelos tiros certeiros de Jack, que o cobria. Seguindo um plano previamente traçado, Tony perdoa o bandido e o deixa ir. Muito tosco, só um Zé Mané não perceberia que era um plano.

Por outro lado, mais um nó da trama foi desatado. Conseguiram salvar o Henry. O agente Brian mata (que pena) Samantha no melhor estilo Dexter. Enquanto ele armava o circo para incriminar o coitado do Henry, percebemos que Brian calculou mal a dose de Tetrazina. Henry recuperou parcialmente os movimentos e entrou em luta corporal com seu algoz. Os dois despencaram de uma sobressala e Braian morre.

Apesar de tudo, gostei do episódio. A cena da Presidente Taylor vendo pela janela o choque dos aviões lembrou muito o “Onze de Setembro” e o acidente da "Challenger". Foi uma imagem realmente emblemática. Tivemos também a confirmação de que o Ethan Kanin não teve nada a ver com a tentativa de assassinato do Henry. Por outro lado, ficou no ar uma suspeita (minha) contra o Steves, o Secretário de Estado que discordou da presidente Taylor e saiu da sala. Talvez ele faça parte da tal banda podre que Jack vai combater. Agora, custa crer que tudo isso acontece em um só dia! rsss

Por Ed Cavalcanti do Post Séries!

2 Comments:

Thiago Vall said...

samantha sendo morta a lá dexter foi ótima. rs

Ve o meu comentário também do episódio la no Raio-x

Abraço

Ricardo Rente said...

É cara, essa temporada tá um pouco no limite da tolerância. O lance do Jack conseguir atirar de raspão no pescoço da Renne foi muito 'ninja' demais, mesmo para os padrãos Jack Bauer.

Já esse lance do terrorista acreditar em Tony devemos considerar que nem todos eles são inteligentes. E tipo o cara pensa "Po vou morrer" ai o outro diz "Vá embora" e o cara ainda vai ficar lá? Sebo nas canelas o mais rápido possível!